quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Paperman


Uma das curtas-metragens nomeada para Óscar.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Obrigado Fertagus

Por me proporcionares logo de manhã o momento awkward do dia quando, devido a uma travagem mais brusca, uma senhora caiu literalmente no meu colo.

Em contagem decrescente. Faltam só 49 dias, coisa pouca.




O mistério (e o meu desespero)

Foi uma manhã bonita. Cheguei à empresa e apressei-me a abrir a gaveta onde guardo sempre a chave do armário onde tranco o portátil. Nada de chave, escritório vasculhado ao milímetro, chamada para casa a averiguar se não estaria por lá a dita, ninguém na empresa tinha tocado na chave depois de mim. Questão mistério. Ainda veio alguém armar-se em MacGyver, mas 10 minutos depois desistiu. Ponderaram-se então os prós e os contras de arrombar a fechadura e achámos que faria sentido chamar uma empresa especialista no assunto, que tivesse uma chave mestra, no fundo precisávamos de alguém que estivesse apto a assaltar casas e carros e tudo e mais alguma coisa. Minutos depois da empresa ser contratada a chave aparece no sítio mais inusitado. Um mistério está resolvido e outro ficará por entender: como é que a chave foi ali parar? E é isto. Há coisas que deviam acontecer mais cedo do que acontecem. Dava jeito. E isto aplica-se a tanta coisa na vida. 

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Estava aqui a pensar que...

os cinemas deviam ter porteiros como as discotecas.

Uma anedota para animar a tarde

Um grupo de asteriscos combinou fazer uma festa. Tinham que ir um de cada cor. Estavam todos na festa, muito malucos e psicadélicos, quando a campainha toca. Um deles vai abrir a porta e, ao ver um ponto final, diz-lhe:
- Hei! Esta festa é só para asteriscos.
Responde-lhe o ponto final:
- Porra! que um gajo já nem pode meter gel no cabelo!

O Impossível



Vão ver O Impossível. Mas aviso já para se prepararem. Este filme é um murro no estômago a cada cena. Deixa-nos desconfortáveis, corta-nos a respiração. As cenas aquando do tsunami são de uma brutalidade enorme de tão reais que parecem. E pensar que isto aconteceu a tantas famílias. Agora deixem-me esquecer que isto aconteceu na Tailândia, que é uma das minhas viagens de sonho, mas que ontem me deixou de pé atrás, que isto sabe-se lá quando volta a acontecer.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Isto de dormir pouco durante a semana é perigoso. Tenho medo de dizer que vou só dormir uma sesta à tarde e acordar no dia seguinte.

Aleatoriedades #5










Depois do Adeus


Sempre achei um bocado impossível que depois de Conta-me Como Foi a RTP conseguisse lançar para o ar uma série com a mesma qualidade. O argumento, os diálogos, o guarda-roupa, a excelência dos actores, os cenários marcaram pontos e contribuíram para o que Conta-me Como Foi se tornasse na melhor série portuguesa. Ainda com apenas dois episódios, arrisco-me a dizer que Depois do Adeus vá pelo mesmo caminho. A história intriga-me e, com muita certeza, despoleta também curiosidade a muitos portugueses, por retratar uma situação vivida por tanta gente. O que sentirá uma pessoa que se vê forçada a abandonar o seu país, indo para outro com o qual não se identifica? Como será passar por um choque de culturas, de repente sentir-mo-nos estranhos, como se ficássemos sem chão? É disso que a série nos fala. E também nos conta o que aconteceu na era pós 25 de Abril de uma forma muito mais interessante que aquela utilizada nos livros de História do básico. Vejam, vale a pena.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Regras básicas para frequentar o Metro de Lisboa

1. Quando o metro chega à estação primeiro esperas que as pessoas saiam.
2. Para cumprir o ponto 1 é necessário que não te metas de frente para a porta a meio metro de distância. Isso impede as pessoas de sair e, consequentemente, que tu consigas entrar. 
3. Não empurrar ninguém.
4. Quando o ponto 3 não for cumprido, pedir desculpa.
5. Não esperar que chegue a tua vez de passar a cancela para procurar o passe/bilhete.
6. O ponto 5 aplica-se principalmente a senhoras que utilizam malas que mais parecem malas de viagem e que transportam meia casa lá dentro.
7. O incumprimento dos pontos referidos acima dá direito a um par de estalos muito bem dado. Estão avisados, depois não se queixem. 

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A sério, digam-me lá a verdade. Quem fez esta lista só consultou os dados até ao ano 2000 não foi? Ou então bebeu meia garrafa de rum. É que o conceito oportunidades deixou de estar associado a Portugal há algum tempo.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Isto de dar crédito à TVI, ligando a televisão de manhã para saber como está o tempo em Lisboa antes de sair de casa, é tudo uma grande treta. Obrigado TVI por teres dito que hoje não chovia em Lisboa, fazendo-me ignorar o guarda-chuva e, consequentemente, apanhar uma grande molha quando saí do metro. E já que se fala em metro, aproveito o tempo de antena para deixar um agradecimento público aos trabalhadores do metro de Lisboa, esses grandes calões, que amanhã voltam a fazer greve num dia em que vai estar a chover para cima de muito. 

domingo, 20 de janeiro de 2013

Gina Indelicada


Acho um piadão à Gina Indelicada. Conquistou o Brasil com mais de dois milhões de likes no facebook e ganhou mais um fã assim que comecei a ler os seus pensamentos. Hilariante.

Existe descodificador de pessoas?

É que há entrelinhas que eu não consigo decifrar e dava-me jeito.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Foi preciso passar-se por um período experimental para se perceber que uma única faixa de rodagem em cada sentido na Avenida da Liberdade ia dar confusão. Agora chegaram à conclusão que, de facto, as alterações na Avenida causaram muito tráfego. Não pensaram logo nisso? O que é que faz tanta gente enfiada em escritórios? Discutem o jogo de futebol do dia anterior? Parece que sim. Depois é o que se vê.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Ainda sobre a criatura que protagonizou o post aqui de baixo... É também a pessoa que ao despedir-se numa chamada telefónica manda "bejunfas". E com isto I rest my case.
A senhora com quem não tenho o prazer de partilhar parte do meu espaço de trabalho é uma incompetente. Desde que chegou da sua baixa, por motivos de saúde, que a oiço dizer, e isto sem exagero, umas 15 vezes por dia que esteve muito doente, com uma sinusite e uma rinite daquelas e "essas coisas todas acabadas em ite", segundo a própria, que a atiraram para a cama, a deixaram sem voz e de rastos. Um autêntico trapo segundo ela, uma autêntica hipocondríaca segundo a minha análise. E podia ser só isto. Eu ouvia este discurso 15 vezes por dia e seguia com a minha vida para a frente. Mas a senhora ainda tem energia para passar 30 minutos ao telefone com cada amiga que tem no edifício a falar mal das colegas de trabalho e ainda tem a coragem de meter músicas de Natal a tocar no computador DELA para NÓS ouvirmos. E trabalhar não? Não... o resto do tempo é passado no café. Um bem haja à produtividade.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Cada vez gosto mais de Lisboa #1

Este fim de semana foi agitado. Almoçaradas e jantaradas e cafés e corrida, teve de tudo um pouco. Teve tanta coisa que ficou a faltar um dia para descansar à séria. E, por isso, não era nada mal pensado o fim de semana passar a ser de três dias. Fica a sugestão. Na pior das hipóteses, se tivermos mesmo de continuar a ter 5 dias úteis para ir trabalhar, inventem semanas com 8 dias.


É uma honra

Ser destacado na lista dos blogs lidos pela Maria, que é só uma das minhas bloggers preferidas e uma das pessoas que eu mais admiro na blogosfera por não teres papas na língua, por ter sempre os pés na terra, pela coragem e pela audácia. Obrigado Maria =)

domingo, 13 de janeiro de 2013

Aleatoriedades #4

Mas que fiquem as que já cá estão






terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Ironia

É virem dizer que a Amy Winehouse morreu por consumo acidental de álcool. Acidental. É isto. A Whitney Houston pelos vistos também cheirou cocaína por engano. Disseram-lhe que era farinha...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Antes sexy do que voz de matarruana

E quatro anos depois, volto a constatar que a voz da senhora da Fertagus que anuncia a chegada dos comboios e que nos alerta para o perigo de estarmos muito perto da linha, continua muito sensual. Uma pessoa fica na dúvida se é um comboio normal ou se traz a comitiva do Bunny Ranch lá dentro pronta para "animar" a malta.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Foi uma manhã de Domingo diferente

Normalmente o Domingo é aquele dia em que durmo sem programar o alarme do telemóvel. Acordo sem pressas, já tarde, tomo o pequeno almoço e fico à espera do almoço. É um dia totalmente inútil, um dia triste, um dia de ronha. Para contrariar isso aceitei o convite de fazer uma caminhada pela Serra do Louro e pela Serra de São Luís (Palmela) logo cedinho para aproveitar bem o dia. Acho que quando o despertador tocou ainda pensei durante uns 5 segundos "porque é que disseste que ias?" mas esse pensamento passou-me rápido. Em resumo, foi giro, foi uma manhã diferente e certamente a repetir. As minhas pernas já estão a dar sinal, nem quero imaginar amanhã. Andámos 12,5 km entre subidas e descidas de serra e caminhos com muita lama e pedras escorregadias que ainda me fizeram balançar (eu dizia desequilibrar, mas parece mal). Agora vou só ali tirar os 20 kg de lama que trouxe na sola dos ténis. Ficam algumas fotos. É pena ter estado nublado.

A vista que se tem do cimo da Serra do Louro

Uma vista brutal para Setúbal


O Castelo de Palmela

sábado, 5 de janeiro de 2013

Caro Universo

Então é assim... Vamos combinar uma coisa. Eu jogo no Euromilhões e tu fazes acontecer. Não, não estou a pedir o primeiro prémio. São só 5500€ ok?

Fico à espera na próxima terça-feira.

Sempre fiel e nada pedinchão,

Johnny

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Johnny reflecte sobre a vida

Eu não quero um final feliz. Eu quero ser feliz a vida toda.

Sentes-te pobre quando

vais a um centro comercial e voltas de mãos a abanar.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Desejos para 2013

Ando desde o dia 1 para escrever os meus objectivos para 2013. Acho que nunca tive tanta fé no início de um ano como agora. Tenho a sensação que este ano vai ter bons acontecimentos, daqueles que vão valer a pena recordar mais tarde, que vai ser um ano cheio de coisas a acontecerem na minha vida. Talvez isso revela apenas a minha esperança. Então para 2013 quero muita coisa:
- Família e amigos sempre por perto. Se vierem mais melhor, mas não me tirem ou afastem ninguém.
- Saúde. Para mim e para os meus.
- Sucesso a nível profissional. Espero estar à altura do estágio que está prestes a iniciar e que isso me abra portas para um trabalho remunerado. Sim, que isto é tudo muito giro, mas eu gostava de começar a ganhar para os meus gastos.
- Fazer desporto. Seja ir ao ginásio, seja voltar à natação ou tornar-me num corredor frequente. 2013 vai ser o ano em que me vou inscrever numa prova de 10km, haja companhia para isso e lá estarei.
- Viajar. Madrid, Catalunha, Paris são as hipóteses mais realistas. Para sonhar, Nova Iorque.
- Uma paixão, porque eu mereço.
- Muitos concertos, muitas festas e jantaradas.
- Ler mais livros.
- Continuar a ir ao cinema sempre que posso.
- Despachar todas as temporadas de Friends, How I Met Your Mother e Modern Family e ainda arranjar tempo para mais uma ou outra série que me interesse. 
- Escrever regularmente no blog. Tenho sempre qualquer coisa por dizer, mas às vezes venho cá e faltam-me as palavras.
- Não deixar nada por dizer.
- Ser menos gastador, ou gastar melhor o dinheiro.
- Continuar a ser feliz =)

Menos uma preocupação

Pensava eu que em 2013 seria boa ideia repôr as 500 horas de sono a menos de 2012, mas diz que não é preciso. Afinal quem dorme menos vive mais. Ainda bem, que já estou muito habituado a estar acordado até às 2 da matina.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

2013


Entrei em 2013 a brindar ao novo ano, rodeado de algumas das pessoas mais importantes da minha vida, a pedir para que seja um ano memorável, para que tudo corra bem e que para valha a pena. Que haja vida (e que não me limite a passar por ela), que hajam histórias para mais tarde recordar, que cheguem novas pessoas e que as de sempre continuem por perto, que haja alegria, que seja um ano de sucesso a todos os níveis. Que seja feliz. E o que eu desejo para mim é o que desejo para os que amo e para os leitores aqui do blog. Que 2013 exceda as vossas expectativas e que vocês se excedam a vocês mesmos. Ousar é a palavra de ordem! Bora lá aproveitar o espírito do primeiro dia do ano.