segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Acendeu-se a luz. Estão vivos outra vez?


Depois de entregar a tese nada melhor do que comemorar com um concerto de Ornatos Violeta. Pois é, eles estão de volta, ainda que temporariamente (e supostamente para todo o sempre). Mas o "até à próxima" com que deixaram o público deixou alguma esperança. Depois de esgotarem várias vezes os coliseus já era hora de perceberem que têm público e que um novo álbum de estúdio não era mau pensado. Existem bons músicos em Portugal. E os Ornatos Violeta são exemplo disso. 

sábado, 27 de outubro de 2012

É demasiado egocêntrico agradecer a mim na parte dos agradecimentos da tese?

(Agora também já não serve de nada, porque já entreguei, mas confesso que fiquei a pensar na criação de um heterónimo para agradecer, só naquela de não dar muito nas vistas)

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Exactamente num mês

Passamos disto:


A isto:

Este país está uma autêntica desgraça. Estou a acabar a tese e por isso ainda não comecei à séria a saga de procura de trabalho. Mas as pesquisas que já fiz não são nada animadoras. O google recambia-me para São Paulo e para o Rio de Janeiro. Se os meus horizontes forem largos, mas não transatlânticos, a única solução que tenho é emigrar para a Alemanha (não, por favor) ou para Inglaterra (já me agrada mais), caso queira ser farmacêutico. Eu sempre projectei a minha vida fora de Portugal, por uns tempos. Mas custa-me pensar que a emigração pode ser a única solução, quando eu sempre a vi como algo que eu gostava de experimentar porque sim, e não porque me vejo obrigado a tal. Ah! e já agora, a classe política deste país é uma autêntica vergonha. 

domingo, 14 de outubro de 2012

Esta música não me sai da cabeça #23



Gosto da sonoridade desta música. E também gosto muito da Pink.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Mais uma vez a Mila Kunis

A revista Esquire elegeu a Mila Kunis como a mulher mais sexy do mundo. Nada que eu não venha a dizer há algum tempo.


Chega à suposta hora de deitar e o meu cérebro está o mais activo. Desconfio que ele gosta de viver de noite, num mundo que o obriga a estar desperto durante o dia.

domingo, 7 de outubro de 2012

Lar Doce Lar

Para compensar a recomendação de não verem Para Roma, Com Amor, deixo-vos aqui uma peça de teatro absolutamente imperdível para quem é fã do trabalho da Maria Rueff e do Joaquim Monchique e para quem gosta de uma boa comédia. Lar Doce Lar retrata um dia num lar de idosos. Mas não um lar de idosos qualquer - um daqueles chiques em que se paga um balúrdio por mês. São duas velhas ricas, amigas, teimosas e super engraçadas. Ao longo da trama são oito as personagens que aparecem, sempre interpretadas por Rueff e Monchique, de forma brilhante. No fim ficamos com aquela sensação que deviam estar oito pessoas em cima do palco em vez de duas, tal é a diferença de personagem para personagem.


sábado, 6 de outubro de 2012

Ouvido no aeroporto

Vê lá a que horas chega o de Nu Jérse.
Então é assim... fixem bem as próximas palavras: Para Roma, Com Amor. Leram bem? Decorem isto e metam na vossa cabeça que é o último filme a escolher na lista. Caso seja a única escolha aconselho-vos dedicarem-se à pesca, irem passear, leiam um livro, vão dormir. O Woody Allen passou-se de vez, acreditem. Já tinha ouvido gente a falar mal do filme, já tinha lido que o Woody não fez jus a Roma. Mas uma pessoa desconfia sempre quando se fala tão mal de pessoas que até já deram créditos na área. Sinceramente depois do Midnight in Paris eu esperava que o Woody soubesse contar uma história na cidade de Roma. E eu nem especifico que história mais gostaria de ver. Só gostava mesmo era que ele tivesse imaginado e contado uma história, porque o filme não a tem. O filme é feito de várias personagens, demasiadas até, muitas das quais não se relacionam entre si. Chegam sem se perceber porquê. E as tentativas de comédia? De fugir. Se ainda estão na dúvida, a pensarem que não é um bom filme, mas que sempre dá para ver Roma, esqueçam. Os poucos locais que são mostrados, foram mal filmados. Basicamente é uma merda de filme, uma hora e tal de vida que se perde para sempre e não deixa ninguém apaixonado por Roma, o que eu até ontem achava impossível. Portanto Woody, se já não consegues fazer bom cinema, é favor avisares para eu tirar o like do grupo do facebook que pede para filmares Lisboa.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Toda uma vontade de cortar os pulsos depois de verificar que a orientadora da tese apenas deixou 57 comentários ao longo do texto. E digo apenas, porque podia ser pior. E o que é que isto vos interessa? Nada. Mas o blog é meu e eu tenho que desabafar nalgum lado.