terça-feira, 16 de outubro de 2012

Exactamente num mês

Passamos disto:


A isto:

Este país está uma autêntica desgraça. Estou a acabar a tese e por isso ainda não comecei à séria a saga de procura de trabalho. Mas as pesquisas que já fiz não são nada animadoras. O google recambia-me para São Paulo e para o Rio de Janeiro. Se os meus horizontes forem largos, mas não transatlânticos, a única solução que tenho é emigrar para a Alemanha (não, por favor) ou para Inglaterra (já me agrada mais), caso queira ser farmacêutico. Eu sempre projectei a minha vida fora de Portugal, por uns tempos. Mas custa-me pensar que a emigração pode ser a única solução, quando eu sempre a vi como algo que eu gostava de experimentar porque sim, e não porque me vejo obrigado a tal. Ah! e já agora, a classe política deste país é uma autêntica vergonha. 

3 comentários:

Roxanne disse...

uma coisa é emigrarmos por opção, outra é porque temos um governo que nos põe as malas à porta com uma pancadinha nas costas!

marisa v disse...

Um PM que diz que a melhor solução é emigrar, um país que faz greves/manifestações quase diárias, uma coligação que nem dois anos depois está à beira da rotura...
Sinceramente cada vez que vejo noticias sobre a Grécia parece que estou a ver o futuro (próximo) de Portugal.

Agri Doce disse...

Algo que tem assombrado muitos licenciados, mestres e doutores.