domingo, 12 de fevereiro de 2012

Primeiro foi a Amy Winehouse. Agora a Whitney Houston. Qualquer dia não temos cá as grandes vozes, as que conseguem fazer músicas intemporais.

1 comentário:

Iva Araújo disse...

Concordo, é triste! Mas como diz a minha mãe, os maus também precisam de vender.