terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Como eu adoro as pessoas da publicidade que me tocam à campainha

Hoje apanhei mais um espertinho, que não me vinha ocupar tempo nenhum, era só para me dar uma revista da imobiliária. Lá faço eu o favor de chegar ao portão para receber a revista (e para o senhor me desamparar a loja rapidamente) quando o espertalhão me diz "é o senhor Joel não é?". Ao que eu respondo que não, começando logo a recuar, dizendo-lhe que, sendo assim, teria de dar a revista ao tal Joel. E é nesse momento que o senhor me tenta tomar por parvo e lança a seguinte laracha "eu conheço-o, já falei consigo". Devo ter feito o meu ar mais desconfiado de sempre (acho que o homem até teve medo) e disse-lhe "não, não me conhece". Mas ele rispostou "conheço sim, falámos há algum tempo". E eu volto à carga "não, não falámos, eu nunca falei consigo nem nunca o vi". Lá me dá a revista, para acabar com o constrangimento. Eu aceitei-a, dizendo-lhe, para rematar a conversa, "e o senhor nunca falou comigo". Foi hilariante, a sério. Não percebi a necessidade de me dizer que me conhecia, só para eu ficar com a revista, quando percebeu que eu não era o Joel. 

2 comentários:

Fi disse...

Vá se lá entender essa gente! Chatos que só eles, credo!

Roxanne disse...

coitado, só queria companhia!