quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Este ano o espírito natalício sente-se muito pouco. As pessoas estão com medo da crise e que o FMI nos bata à porta no início de 2011. Não se vê ninguém verdadeiramente empolgado com o Natal. Compram-se prendas porque sim. Não há ninguém contente com isso. Não se vê ninguém com um sorriso na cara num centro comercial. Nem mesmo os expoentes máximos do consumismo, carregados de sacos, aparentam um ar feliz. Confesso que não me transformei em Pai Natal e que não deixei que o consumismo me assolasse a carteira. Se bem que o facto de viver de uma mesada ajuda na continência. Por isso comprei apenas prendas para três pessoas, mas as que comprei foram com gosto. Fosse eu milionário e mais prendas comprava, porque havia mais gente a merecer um presente meu. Mas espíritos natalícios à parte, e achar que isto é uma época muito gira e que é a altura que se dedica tempo à família, que é verdade sim senhor, deixemo-nos de hipocrisias, porque conta muito os presentes que recebemos. Pensamos todos nisso e eu não sou excepção. Por isso, os meus votos, por enquanto, não são um bom Natal e um bom ano novo para todos, mas sim que à meia noite de amanhã eu tenha muitas e boas surpresas.
E porque o Natal deve ser partilhado com quem mais gostamos, aqui vou eu para um jantar com amigos, que esses são família que se escolhe. Só tenho pena que não haja troca de prendas. Fica aqui a deixa para o ano.

2 comentários:

Fi disse...

Votos de boas prendas para ti :D
Troca de presentes em amigos costumo fazer e é muito bom! E engraçado...
Bom natal ;)

Ysse disse...

O que eu gosto de ler mensagens de Natal.
Boas Festas