terça-feira, 9 de novembro de 2010

Isto de fazer trabalhos de grupo é tudo muito giro. Que deve-se promover o espírito de equipa, a capacidade de trabalhar em grupo e de discutir assuntos importantes. Sim. Entendo tudo isso. O problema é quando nem todas as pessoas do grupo têm as mesmas prioridades. Para mim fazer o trabalho está no topo delas (não convém andar a mandar dinheiro para a rua e chumbar a cadeiras). E fazê-lo bem. Mas há pessoas que têm outras prioridades tão ou mais importantes na vida como coçar a micose, fazer nada, ir jantar fora e cenas do género. E isso revolta-me.

5 comentários:

MK disse...

Que tal revoltarmo-nos os dois?!
Estou exactamente na mesma situação.
Prioridades.. fazem confusão algumas das prioridades definidas pelos outros.
Eu bem que ando irritada quando ando quase sem vida fora da faculdade há cerca de 3 semanas e no entanto as pessoas do grupo andam a fazer a vida normal e a dizer q não podem porque vão tocar ou vão ali ou ao cinema ou ao que for.

Fi disse...

Detesto trabalhos de grupo por isso mesmo... No máximo que seja um trabalho feito a pares.

Ana disse...

Como eu te percebo. Na minha altura de facul. passei pelo mesmo, com certos grupos.

Beijinho :)

Verita disse...

Ainda me lembro de ficar com os nervos em franja por causa daquela gentinha que entra no grupo, não faz nenhum e no fim, fica com os louros como se tivesse trabalhado como os outros!!! Ai que neura!!

Sinapse disse...

Agora que posso olhar para tras com alguma perspectiva (a dos anos), posso dizer-te que e' um bom desafio para testar a capacidade de lideranca. Os trabalhos de grupo nao servem so' para promover o trabalho de equipa, mas tambem para detectar lideres ... aqueles que sabem motivar, incentivar, coordenar esforcos ... Encara isso como um desafio ... senao arriscas-te a ficar como eu, que sou uma individualista convicta! ;)